Buda era um cetáceo !

Partindo do princípio que todos os cérebros têm funcionamento similar independente de a que espécie ele pertença, os dos cetáceos são super especiais e uma lição de funcionamento para nós seres humanos.

Seu cérebro possui uma conexão entre o sistema límbico e o córtex muito maior  do que a dos seres humanos.  Isso faz com que baleias, orcas e golfinhos sejam naturalmente muito mais perceptivos da realidade dos que compõem seu cardume, com isso eles “sentem” quando uma esta grávida, quando outro esta com dor, doente ou triste…

Esta realidade criou um sistema de linguagem (os assovios)  que é ao mesmo tempo muito mais complexo do que  o nosso e extraordinariamente mais simples.. confusa a minha afirmação !   mas… apesar de existirem menos assovios diferentes (como se fossem letras ou palavras) a uma centena de variações na dinâmica dada ao assovio podendo ser longo, baixo, trinado, curto, fraco…… ou seja de forma simples  a expressão deles é emocional o que faz com que a cada variação o sentido mude….. assim um assovio mais estridente pode significar perigo e quando dado com a mesma sonoridade mais longo pode ser amor…..

A diferença de linguagem deles para a nossa é a 1ª lição dos Budas aquáticos,  afinal quando Sidharta foi argüido porque tinha tantos discursos diferentes ele afirmou ser sempre o mesmos só mudando a forma que iria alcançar uma pessoa.

Mas este sentido de comunicação só é necessário para avisar aos que não estão no seu campo de visão, pois quando há um contato direto eles sentem um ao outro sem necessidade de palavras !

A diferença entre o cérebro deles e do nosso cria uma realidade onde cada cetáceo é primeiro um ser coletivo e depois um ser individual e aqui esta a 2ª lição dos Budas aquáticos para a nossa vida !

– Levando em conta as emoções do grupo eu posso tomar uma decisão individual que seja boa para o todo…… e o Sidharta  nos disse que abster-se de  fazer o mal é em si uma prática  que leva a não criação de Karma e em conseqüência  a iluminação.

O pensamento humano é hierárquico ele “quebra” o conceito em partes e faz a “união” entre cada um deles para então criar uma conclusão que leve a ação… isso significa que quando eu dou uma cereja para você sorrindo suas reações são:

– O que é aquilo que ele esta me dando (analise da forma, consistência, odor…)

– Porque ele esta me dando (qual a motivação, o que ele quer, porque sorri !!!!!!!!!!!!)

– O que devo fazer com aquilo (eu como, eu guardo, eu finjo que não vi…)

– O que fazer com ele (eu sorrio, eu agradeço, eu converso….)

– O que espero da minha ação (qual a conseqüência que eu gerei..)

Já para o cetáceo a coisa toda é mais simples a intenção gera o insight da ação automaticamente com isso eles se aproximam daquilo que é bom, fogem daquilo que é ruim e vivem sempre através de sua interação simples……. aqui esta a 3ª lição dos Budas aquáticos ! …..  o Sidharta nos disse  que devemos seguir o Caminho Óctuplo   parte da 4ª nobre verdade para alcançar o Nirvana.

Eu sei que lá no alto eu falei que o cérebro deles é diferente do nosso, e isso me lembra uma coisa importante que o Sidharta falou também e que  você pode usar em sua vida SEMPRE:

“A consciência daquilo que é correto permite aceitar e seguir com a ação individual”

Portanto durante a sua vida ele pode não ter vindo como um cetáceo, mas com certeza partiu deste plano como tal !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s